Qual a relação entre dançar e autorregular ?

Hoje iniciamos o nosso Planner Mova-se.

01/01/22 e escolhi a dança para iniciarmos esse trabalho.



Uma atividade simples, acessível, mas que pode causar um grande impacto na aprendizagem regulatoória.


Além da endorfina, a dança libera dopamina e serotonina, que também são hormônios de prazer e felicidade. A dança ativa a espontaneidade e a confiança em si mesmo e serve como uma forma de comunicação.

Além de ser uma atividade física que ajuda o corpo, o prazer que a dança proporciona é um dos maiores ganhos. E é justamente esse prazer vai ativar nosso sistema de autorregulação.


Os movimentos da dança fazem aumentar a frequência cardíaca. Isso ajuda o coração a bombear mais sangue para o corpo e os músculos e, por sua vez, aumenta o ritmo da respiração. Com mais oxigênio entrando pelo nariz, todas as células do corpo também recebem uma melhor oxigenação.

Os movimentos realizados no decorrer de uma dança trazem uma série de efeitos benéficos para o cérebro. As mudanças de movimento que ocorrem na atividade impactam positivamente o hipocampo, que é a área do cérebro que armazena as memórias, e ainda ajudam a aprimorar o equilíbrio.

Reduz os níveis de estresse. Isso mesmo!!!


A dança melhora o humor e a autoestima não é só uma atividade física, ela também é interação e expressão. ...

Ela pode ajudar na socialização, desenvolver uma noção de percepção própria e melhorar os níveis de consciência e organização corporal.

Diante disso, fica claro que a dança enquanto processo de aprendizagem, possibilita aprender pelas experiências do próprio corpo, a compreender o ponto de vista do próximo, a desenvolver habilidades e a expressar sua criatividade. Estimula a criatividade e aperfeiçoa a memória.


Então, perceberam quantos benefícios?

Vamos dançar no dia de hoje? Tenho certeza q será uma super experiência.

E não se esqueça de acrescentar essa atividade em sua rotina com sua criança/adolescente!


Karlen Pagel ( @motivacaoautismo)

Posts Em Destaque