September 23, 2020

September 17, 2020

September 17, 2020

Please reload

Posts Recentes

Exercícios divertidos para Regulação Emocional !!!

July 30, 2020

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

Não é frescura... Então é por isso que ele age dessa maneira!

March 23, 2020

Inicio este post mostrando um video que resgatei de anos atras quando os meninos ainda eram bebes.

 

Já mostravam seus primeiros sinais do autismo e dentre eles o distúrbio de processamento sensorial. Na época, não entendíamos sobre o assunto e achávamos que era uma daquelas "frescurinhas" de criança que não gostava de grama, de se sujar, de colocar a mãozinha em determinadas texturas...

 

 

 

 

 

As crianças que têm hiperresponsividade tátil (defensiva tátil) são sensíveis às sensações do toque e podem ser facilmente  temerosas por experiências e atividades diárias comuns. A hiperresponsividade sensorial pode impedir que a criança brinque e tenha interações que favoreçam o aprendizado e as interações sociais.

 

Freqüentemente, crianças com hiperresponsividade tátil  (hipersensibilidade ao toque / entrada tátil) evitam tocar, ficam com medo ou incomodadas com:

  • materiais / itens texturizados

  • coisas "bagunçadas"

  • brinquedos vibrantes,

  • abraço/um beijo

  • certas texturas de roupas/lençóis ásperos ou acidentados/costuras nas meias (meias sem costura)etiquetas em camisas

  • leve toque

  • rosto sujos

  • pés descalços tocando a grama ou a areia

Muitas crianças com hiperresponsividade tátil só usam as pontas dos dedos (se tocam certas coisas) quando brincam com areia, cola, tinta, brincadeira, comida, glitter etc. Consequentemente, a brincadeira fica limitada e a capacidade de se envolver em experiências de aprendizagem também se limita.

As crianças podem ficar com medo, evitar atividades, retirar-se ou agir como seu corpo responde com uma resposta de "luta ou fuga".

 

Por que isso acontece?

É tudo sobre a maneira pela qual o sistema nervoso interpreta sensações e estímulos de toque.

 

Não é culpa da criança! Não é frescura! Não é birra!

 

 

 É absolutamente 100% o caminho em que o sistema nervoso interpreta um estímulo tátil!

 

Como ajudar ?

Seja proativo e ajude-os a receber o tratamento (Terapeuta Ocupacional) e as acomodações (TODOS que lidam com ela) de que precisam!

 

Importante destacar que não é incomum que uma criança com defensividade tátil se torne agressiva com outras crianças se for tocada ou esbarrada na escola. Esteja ciente desse tipo de reação e seja proativo colocando-a na frente ou no final de uma fila , por exemplo.

 

O objetivo do tratamento e das acomodações sensoriais é introduzir experiências táteis lenta e gradualmente à medida que a criança estiver pronta para experimentá-las, para que essa reação defensiva / aversiva seja evitada!

 

Uma criança com hiperresponsividade tátil NUNCA deve ser forçada a tocar em qualquer coisa que não queira, pois isso causará maior apreensão e evitação e consequentemente traumas.

Cabe a nós encorajar, explicar, entender e se comunicar com a criança enquanto tentamos introduzir sensações de toque para ela de uma maneira segura e não ameaçadora.

 

Caso sua crianca apresente alguns desses comportamentos e reações, nao hesite em procurar um especialista que possa ajudar e assim favorecer o desenvolvimento saudável e com experiencias agradáveis que levem ao aprendizado!

 

Sugestões para experiências táteis e acomodações que podem ser feitas no dia a dia:

  • Massinhas de modelar;

  • espalhe glitter usando a ponta do dedo

  • espuma de barbear

  • Encontrar objetos enterrados em feijão ou arroz (não cozidos)

  • Pintura a dedo com tintas

  • Utilizar várias esponjas, panos e buchas no banho

  • Loção para massagem nas extremidades

  • Usar coletes proprioceptivos

  • Meias sem costura

  • Brinquedos vibradores ou massageadores ... (se a criança tem medo, deixe-o controlar o o ligar / desligar, deixe-o massagear você ou um bicho de pelúcia primeiro. Quando estiver pronto, você poderá ajudá-lo ou ele mesmo.

  • Mesas de areia e água

  • Brinquedos de areia da praia

Referencia: https://www.sensory-processing-disorder.com/tactile-defensiveness.html

Tradução e adaptação : Karlen Pagel (Motivação Autismo)

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2017 por Motivação Autismo - Curitiba/PR